Grupo terrorista vegano explode churrascaria no RS

Diretamente de Pardal do Sul para a Agência T2, São Paulo.

Bombeiros trabalham no local da tragédia

Bombeiros trabalham no local da tragédia

Foi um dia de pânico para os moradores de Pardal do Sul, uma pacata cidade de 80 mil habitantes a 190 quilômetros da capital, Porto Alegre. Uma bomba de fabricação caseira explodiu na Vaca Gorda, a maior churrascaria da cidade, matando 12 pessoas. Outras 9 ficaram gravemente feridas e foram imediatamente levadas ao hospital. 3 transeuntes que passavam pelo local no momento do acidente foram atingidos por estilhaços de metal e vidro, mas foram tratados in loco e passam bem. Segundo a polícia, este foi o maior atentado terrorista já perpetrado em solo brasileiro.

Testemunhas descreveram o horror que vivenciaram: “todos almoçávamos tranqüilamente e de repente ouvimos um estrondo. Ninguém sabia o que estava acontecendo. Havia muita gritaria e fumaça. Ao correr alguns metros para a saída, encontrei várias pessoas no chão, feridas”, lembra Sérgio Hoffmann, que estava de passagem pela cidade. Cleonice von Braun, pardalense de 49 anos, recorda um sujeito estranho adentrando o restaurante segundos antes da forte explosão: “tive a sensação de que havia algo errado com ele. Estava com uma camiseta que tinha um V grande pintado de vermelho e agia nervosamente”. Com base nesse depoimento, a polícia não descarta a hipótese de um homem-bomba.

Poucas horas após a tragédia, um grupo extremista defensor dos direitos animais reivindicou o atentado. Em vídeo publicado na internet, um integrante mascarado aparece exaltando o evento e fazendo ameaças a todos os carnívoros. “Em breve, o sangue de todo consumidor de carne jorrará como hoje jorra o de bois, porcos e galinhas. Arrependam-se sinceramente e convertam-se ao Vegã agora ou paguem o preço de seus hábitos alimentares”, avisa o terrorista.

“Por meio de investigações da ABIN, a Agência Brasileira de Inteligência, conseguimos identificar dois suspeitos de envolvimento com o atentado e os trouxemos para interrogação. Descobrimos que eram membros do VERDE, Veganos Raivosos, Dementes e Extremistas. É uma organização vegana criminosa que vem agindo na região há algum tempo”, conta Capitão Silveira, comandante do Batalhão de Operações Especiais do Rio Grande do Sul, o BOERGS, que trabalha em união com a Polícia Militar. O homem de 25 anos e a mulher de 29, cujos nomes não foram divulgados, foram levados ao 3º distrito da 20ª subdivisão seccional da 45ª DP da PM do RS para registrar BO. Em seguida, foram encaminhados ao QG da BOERGS.

A crescente onda de atos violentos inspirados pela ideologia vegana fundamentalista obrigou o governo a criar a Divisão de Crimes Alimentícios, que responde ao Departamento Gastronômico da Polícia Federal. Tadeu Shimoda, chef-coronel responsável pelo órgão, informou que uma força tarefa foi organizada para investigar mais a fundo os casos de veganismo radical. Segundo ele, esse é um movimento recente, mas a explosão em Pardal do Sul não foi o único atentado gastronômico na história do país. Em 1979, guerrilheiros macrobióticos metralharam a recém-inaugurada primeira unidade do McDonald’s no Brasil, localizada em Copacabana. 30 anos mais tarde, houve a famosa Revolta Mineira, quando donas de casa se rebelaram contra o monopólio de cadeias de fast-food estadunidenses no estado de Minas e atacaram filiais com panelas de pressão explosivas.

Capitão Silveira informou que todas as providências estão sendo tomadas para que um ato semelhante não aconteça, mas é preciso contar com a ajuda de todos. “Alertamos a população para o risco de um novo atentado. Pedimos que todos fiquem atentos e informem qualquer atitude suspeita, como mochilas largadas em locais de grande concentração de carnívoros ou convenções vego-vegetarianas de grande porte. Se vier a ter contato direto com um fanático vegano, não o confronte; chame a polícia imediatamente”.

 

© 8/11 de Janeiro de 2016, por Klaus die Weizerbüken. Cópia permitida mediante crédito ao autor e ligação ao blogue. Note que a notícia acima é fictícia e foi escrita com propósitos cômicos. Qualquer relação com a realidade, incluindo os nomes citados, é mera coincidência.

Anúncios

~ por Klaus die Weizerbüken em 03/03/2016.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: