Guarda-roupa

No ano passado, foi o carro;
o motor estava barulhento demais.

No mês prévio, foi o fogão;
aquelas bocas já estavam enferrujadas.

Na semana antes desta, foi o sapato;
estava começando a rasgar a sola.

Ontem, foi a pilha do controle remoto;
os botões não funcionavam nem a marteladas.

Hoje, foi a roupa do corpo;
estava suado.

Amanhã, será você, minha querida.

 

© 2 de Dezembro de 2013, com minúsculas alterações em 14 de Junho de 2014, por Klaus die Weizerbüken (a cópia não-autorizada deste poema pode resultar em pena de morte).

Anúncios

~ por Klaus die Weizerbüken em 05/09/2014.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: