Erros de Português na Internet – 14 (Outra Edição Especial)

Desta vez, é especial porque acabamos de começar o ano (ou, pelo menos, essa é a desculpa para colocar vários erros numa só postagem). Na verdade, eu poderia simplificar e dizer que os erros são iguais, então preferi reuni-los de uma só vez.

Erro Saraiva - junto ao

Erro Colombo - junto à

Erro EBX Livros - Junto ao

Fontes (da primeira pra última imagem): Saraiva, Colombo e EBX Livros
Comentário irônico: sabem o que pretendo fazer ? Pretendo ter uma conversa com os donos dessas três lojas virtuais e obter um pedido de perdão “junto a” essas empresas !
Comentário gramatical: o erro é o mesmo, mas temos mais coisas aqui para corrigir. De forma geral, essa expressão “junto a” (e suas variantes, como “junto ao”), que simplesmente não existia na língua portuguesa COM ESTE SENTIDO* até algum babaca atribuí-lo a ela e começar a usá-la assim, pode ser substituída por meras preposições. Fácil, não ? Difícil é o povão saber o que são preposições. “De” (e suas variantes “do”, “dos”, “da”, “das”, “dum”, “duns”, “duma”, “dumas”), “com” (e variantes), “para”, “por”, “entre” e outras são bons exemplos de preposições. Vejamos de forma prática: na primeira imagem, é só substituirmos o “junto ao” por “do”. Contudo, esse não é o único erro. Como são duas entidades que podem não ter o produto, devem ser usados dois “do”: em função da indisponibilidade do fornecedor ou do fabricante. Isso se chama “paralelismo” (por uma questão óbvia). Na segunda, “aprovação de crédito da Instituição Financeira”. Estranho um pouco essas letras maiúsculas, mas tudo bem, até são aceitáveis. Perceba que o cara que redigiu isso pra Colombo começa a colocar o plural entre parênteses, mas não continua até o final. Deveria ser “sua(s) compra(s) está(ão) condicionada(s)”. Eu, particularmente, acho muito trabalhoso, então faria tudo no singular. Na terceira e última, até dói um pouco a vista. Primeiro, a frase depois dos dois pontos deveria começar com letra minúscula. Depois, o erro principal: “as informações DOS”. “Dos”, no plural, porque deveria ser Correios (no plural e com letra maiúscula, por ser nome de uma instituição/empresa). Depois, essa vírgula intrusa que separa o complemento adverbial (de lugar virtual) da frase principal. O “pelo”, eu trocaria por “no”. “No” site, oras ! E, por último, “site”, que é uma palavra estrangeira e deve ser escrita entre aspas ou sublinhada quando à mão ou em itálico quando datilografada digitalmente. É isso; não use “junto a” nesses casos !

* “Junto a” existe, já há tempos, com um sentido literal. Aí, sim, está correta. Exemplo: estou junto ao Fórum da cidade de São Paulo. Significa que você está lá, do lado dele. “Estou junto a meus primos” significa que você está com eles, entre eles, no meio deles, tem a companhia deles naquele momento.

© 23 de Janeiro de 2013, por Klaus die Weizerbüken (a cópia não-autorizada destes textos e/ou destas imagens pode resultar em pena de morte).

Anúncios

~ por Klaus die Weizerbüken em 23/01/2013.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: