Epitáfio

Pro caso de um ataque fulminante abater meu coração de surpresa ou um aneurisma
cerebral resolver se manifestar ou meus rins pedirem arrego ou meu fígado não
agüentar a pressão ou minhas células corpóreas começarem uma irreversível
mutação ou meu estômago não mais digerir o que alimenta minha fome
ou meu intestino dar voltas infinitas em meu fino ventre vão ou meu
pâncreas parar de produzir aquele meu suco próprio que me sacia
ou meus pulmões não mais prenderem o ar que me pertence ou
meus sentidos rebelarem-se contra quem sempre os fez sentir
sem o mínimo remorso ou, simplesmente, minhas pernas
recusarem-se a mover-se pelo mundo afora, que fique
aqui a certeza maior deste sofrido poeta acabado:
Este poema ainda há de ser seu eterno legado.

 

© 11 de Junho de 2012, por Klaus die Weizerbüken (a cópia não-autorizada deste poema pode resultar em pena de morte).

Anúncios

~ por Klaus die Weizerbüken em 09/10/2012.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: