Outubro

Minha barba está a mesma e
Meu cabelo não mudou;
Sinto um dó desse passado
De tornar meu rosto rubro;
Não sei se me escondo ou se me cubro;
Mas já não importa agora…
Em pleno Julho, estou muito Outubro.

 

© 25 de Julho de 2012, por Klaus die Weizerbüken (a cópia não-autorizada deste poema pode resultar em pena de morte).

Dedicado, especialmente, ao caro filósofo e poeta Julius die Weizerbüken e à garota dos velhos tempos.

Anúncios

~ por Klaus die Weizerbüken em 08/09/2012.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: