Crítica às Certidões

Patrícia, minha querida… Desculpe por só tocar neste assunto agora, depois de tanto tempo que nos conhecemos, mas… tenho uma grande revelação para fazer a você: você nunca escreveu seu nome da maneira correta. Não se preocupe, você não é a única ! Já aconteceu com muita gente e isso não é motivo de vergonha, pois tem conserto. O mesmo vale para as queridas Letícia, Bárbara, Taís, Laís, Luíza, Maíra, Inês, Ísis, Eloá, Angélica, Ângela, Elisângela, Mônica, Érica, Débora, Pâmela, Jéssica, Lílian, Vívian, Élen, Suélen (quatro nomes que não deveriam terminar em N), Andréia, Lígia, Sílvia, Cecília, Marília, Natália, Cássia, Janaína, Fátima, Graciléia, Valdinéia, Heloísa, Eulália, Lucíola, Tânia e Vânia; vocês estão todas perdoadas, assim como estão Flávio, Fábio, Márcio, Mário, Júlio, Sérgio, Dráuzio, Hélio, Laércio, Gervásio, Rogério, Vinícius, Diógenes, Virgílio, Hermínio, Ermírio, Emílio, Eusébio, Nícolas, Rômulo, Antônio, Cândido, Isaías, Ânderson, Édison, Anílton, Aílton, Adílson, Adenílson, Denílson, Nílson, Nílton, Mílton (dez que também não deveriam terminar em N), Tenório, Teotônio, Timóteo, César e Cláudio (vale a pena ressaltar que esse último não só tem acento, como o dito-cujo é no A, não no U – isso é bem básico, não ?).

Aliás, vou aproveitar e lembrar o colega Walter que seu nome pode ser pronunciado tanto “Valter” como “Ualter”; se a intenção original era que fosse dito com V, porque não registraram com V mesmo, já que não tem W em português ?! Vocês também, Wilma e Waldemir ! Assim como o W, o K é uma letra desconhecida de nosso abecedário, então peço à Karolina, à Kátia, à Karina, à Karla, à Kamila, à Katiúscia e à Kívia que revejam seus conceitos. Aproveito também para avisar o Matheus, o Thiago, o Thales, o Thomás/Thomaz, a Nathália e a Thaís de que não existe “th” em português, sendo o H completamente desnecessário, como Ibrahim, que tem um H solitário que não precisa estar ali (diferentemente dos amigos Horácio, Haroldo e Hugo, pois nesses casos não há opção). Incluo nisso vocês três, Elizabeth, Margareth e Judith, que deveriam ser Elizabete, Margarete e Judite.

Falando em letra desnecessária, por que insistem em colocar C em Vítor ? Se não querem que ele seja pronunciado, simplesmente não o coloquem (e não se esqueçam do acento agudo no I) ! O mesmo pra vocês, Michelle, Danielle, Mirella, Isabella, Priscilla, Giovanna e Marianna; pra que uma letra a mais se ela sequer é dita ?? Fica mais “fofo” ?? Por falar nisso, e os estrangeirismo medonhos ?? Por que Jefferson (não vou nem comentar Wellington) ? Um F só não é o bastante ? A pronúncia do J não é bonita em português ? E William ? Será que os pais dele acharam que ficaria mais “elegante” que Guilherme ? Ei, Michael… teria sido melhor se você tivesse sido registrado como Michel (ou mesmo Miguel, sua versão em português), pois a pronúncia do seu nome não existe em nossa língua e lê-lo com as nossas pronúncias seria, no mínimo, cômico. Eric… não dá pra terminar com C, meu querido; além disso, sem acento, a sílaba mais forte é RI e o E é lido como “ê”. Escreva Érique, tá ?

Enquanto a Shirley não pode fazer muita coisa, pois seu nome não existe na nossa língua (podendo, sim, ser aportuguesado como “Chírlei” ou “Xírlei”, ambos horríveis), o Gregory não tem desculpas: Gregório é um nome que existe em português há, literalmente, séculos, vindo do latim “Gregorius”. Quanto a você, Luís, saiba que, se seu nome terminar em S, tem acento, se terminar em Z, não (Laís/Laiz: idem).

Já o colega Jonathan (ou Jonathas) tem muitas coisas para corrigir… Primeiramente, o J deve ser pronunciado como tal, não “dj”, como se fosse em inglês. Em seguida, há o “th” já citado anteriormente. Depois, tem o problema de terminar em N (mas isso até é perdoável). Por último, o fato inegável de ser uma proparoxítona, devendo, portanto, ser acentuada. Logo, de agora em diante, escrevamos Jônatan ou Jônatas.

Agora, quero ter um papo sério com a Rachel: por que não escreve seu nome com X, logo ?? É feio, de qualquer forma… Para ser pronunciado “Raquel”, tem de ser escrito (rufem os tambores)… Raquel !

É engraçado como a maioria erra pela ausência de acento, mas alguns, poucos, pela colocação desnecessária e inadequada dele; Ana, Agnes, Andrea, Celi, Sueli, Magali, Geni, Elenir, Helenice, Helena, Paloma, Ilana, Eliana/e, Elisa/e, Laura, Lia, Regiane, Cristiane/a, Amanda, Marta, Elias, Matias e muitos outros por aí NÃO têm qualquer tipo de acentuação gráfica !

Acho melhor parar por aqui, se não vou acabar reclamando de meio mundo. Bem, na verdade, de meio Brasil, porque este é um dos pouquíssimos países em que o nível de ignorância é tão alto a ponto de nomes, palavras tão elementares e importantes, serem escritos de forma errônea. De quem é a culpa ? O governo e o cartorário podem ter, sim, parte da responsabilidade, mas quem faz seu nome é você; não fui registrado com acento pelo desconhecimento do escrivão das regras gramaticais, mas sei que meu nome tem de ter acento e não abro mão dele !

Por isso, se seu nome deve ser acentuado, acentue-o; se não deve, não coloque um acento extra para parecer “chique”. De resto, não há muito a se fazer, a não ser que você seja mais radical que eu quanto a isso e mude a escrita em cartório (ou até mesmo mude de nome, quem sabe ?).

Pensando melhor agora, Patrícia, acho que é você que deve desculpas a mim por ter mentido esse tempo todo sobre seu nome: a pessoa que eu conheci era a PatriCIa…

P.S.: Quíron, você pode continuar escrevendo seu nome com N no final, porque vem diretamente do Grego e isso não deve(ria) ser mudado; mas, como várias outras palavras paroxítonas da nossa língua que vêm das da terra das ágoras, deve levar acento na segunda sílaba da direita para a esquerda (hífen, cólon, pólen, próton, íon, nêutron, cátion, ânion, lúmen, sêmen, abdômen, plâncton, cóccix etcetera).

OBS: a maioria dos nomes aqui citados é de pessoas que passaram por minha vida; se você é uma delas, não leve a mal; é só uma questão gramatical, não pessoal.

 

© 11/12/13/14 de Agosto de 2012, por Klaus die Weizerbüken (a cópia não-autorizada deste texto pode resultar em pena de morte).

Anúncios

~ por Klaus die Weizerbüken em 15/08/2012.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: