Sem Respostas

Perguntei à Morte se podia

Morrer em outro dia

Ela me deu as costas

E eu fiquei sem as respostas

.

.

© Abril de 2010 por Klaus die Weizerbüken (a cópia não-autorizada deste poema pode resultar em pena de morte)

Anúncios

~ por Klaus die Weizerbüken em 11/06/2010.

2 Respostas to “Sem Respostas”

  1. Perguntei a vida se podia

    Viver eternamente

    Ela me deu as costas

    E eu fiquei sem as respostas

    .

    .
    © Julho de 2010 por Guilherme die Weizerbüken (a cópia não-autorizada deste poema pode resultar em pena de morte)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: