Seu Poema

Cabelos lisos e macios como a seda

Franja modesta, moda antiga

Como queria ser sua amiga

Só pra seguir sua vereda

.    

Lábios carnudos me chamam à vontade

São eles que escondem toda sua doçura

Prefiro a ela que toda a amargura

De um coração triste que finge amizade

.    

Olhos como amêndoas, em formato e perfeição

Nariz em forma nunca antes vista, é um charme à parte

Todo o seu rosto é uma obra de arte

Beirando a divindade, é a maior concepção

.

.

© 12 de Junho de 2009 por Klaus die Weizerbüken (a cópia não-autorizada deste poema pode resultar em pena de morte).

Anúncios

~ por Klaus die Weizerbüken em 12/07/2009.

2 Respostas to “Seu Poema”

  1. sem palavras. ♥

  2. Como diz o meu prezado tio Nilson
    Isso é bom mesmo em filhoo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: