Alguns

•15/02/2018 • 1 Comentário

Alguns passam
Alguns ficam
Outros preferem não sair

Alguns vão
Alguns voltam
Outros preferem não partir

Alguns nascem
Alguns morrem
Outros preferem não existir

 
© Setembro de 2008, por Klaus die Weizerbüken. Cópia proibida.

Anúncios

A Vida Vai…

•13/02/2018 • Deixe um Comentário

E a vida vai para o pedreiro…
Quantos paredes você já ergueu, Zé ?

E a vida vai para o filósofo…
Quantas horas de reflexão hoje, James Peirce ?

E a vida vai para o João-de-barro na árvore de frente de casa…
Como conseguiu construir sua casa tão rápido ?

E a vida vai praquele antigo amigo que não vemos mais…
Ei amigo, o que anda fazendo ?

E a vida vai praquela menina dos velhos tempos…
E aí broto, vamos pegar uma tela ?

E a vida vai para mim…
Quantos versos você já escreveu nesse poema, Klaus ?

 
© 5 de Abril de 2009, por Klaus die Weizerbüken. Cópia proibida.

Frases – Por que estamos aqui ?

•10/01/2018 • Deixe um Comentário

Se você às vezes se indaga a razão de estar aqui ou o porquê de ter nascido, saiba que a resposta é bem mais simples do que você imagina: seus pais estavam com tesão.

© 28 de Dezembro de 2017, por Klaus die Weizerbüken. Cópia permitida mediante crédito ao autor e ligação ao blogue.

Frases – Fé (4)

•02/01/2018 • Deixe um Comentário

A fé não move montanhas, mas com freqüência lota cadeias.

© 21 de Agosto de 2017, por Klaus die Weizerbüken. Cópia permitida mediante crédito ao autor e ligação ao blogue.

Frases – Burrice, incompetência e desonestidade

•12/12/2017 • Deixe um Comentário

Burrice não escolhe partido, incompetência não liga para idade e desonestidade não faz distinção de classe social.

© 19 de Agosto e 12 de Dezembro de 2017, por Klaus die Weizerbüken. Cópia permitida mediante crédito ao autor e ligação ao blogue.

Espelho

•06/12/2017 • Deixe um Comentário

Parei. Deparei-me
comigo no espelho.
Parei. Deparei.
Era eu ou o espelho ?
Pensei.
Seria eu ficando velho ?
Parei. Pensei. Deparei.
Nada há de mudar o
que sinto por você;
nem o que me faça,
nem o que me seja,
nem o que me dê… Parei.

 
© 25 de Novembro de 2013, por Klaus die Weizerbüken, inspirado pelo poema “Eu te olho”, de Júlio Trasferetti. Cópia proibida.

Escadinha

•05/11/2017 • Deixe um Comentário

A garota danada subiu ao telhado:
olhou para o sol e pensou
no passado
 
© Provavelmente 13 de Setembro de 2011/20 de Julho de 2012, por Klaus die Weizerbüken. Cópia proibida.

 
%d bloggers like this: