Mares do Ocidente

•04/11/2019 • Deixe um Comentário

navego perdido pelos
mares do ocidente:
não há uma só estrela
no céu que me oriente.
 
© 25 de Dezembro de 2015/17 de Dezembro de 2016, por Klaus die Weizerbüken. Cópia proibida.

l o u c u r a

•10/10/2019 • Deixe um Comentário

l o u c u r a
é achar que
louco tem cura
 
© 13 de Setembro de 2017, por Klaus die Weizerbüken. Cópia proibida.

Introdução para a Arte Poética

•21/09/2019 • Deixe um Comentário

Ao fazer um poema,
Por favor, não erre;
Como ficariam o quê e o esse ??
 
© 21 de Dezembro de 2011, por Klaus die Weizerbüken. Cópia proibida.

Insetinho

•06/08/2019 • Deixe um Comentário

Insetinho chato esse mosquito;
Voa, pousa, pica, suga.
Tão insistente esse rapaz
Que o eternizo em meu escrito.
 
© 8 de Maio/20 de Julho de 2012, por Klaus die Weizerbüken. Cópia proibida.

Infância

•11/07/2019 • Deixe um Comentário

um vazio e uma ânsia;
de repente,
um gosto de infância

 
© 20 de Julho de 2012, por Klaus die Weizerbüken. Cópia proibida.

“hoje, acordei um tanto quanto…”

•13/06/2019 • Deixe um Comentário

hoje, acordei um tanto quanto;
queria eu ter acordado
um pouco mais…
 
© 15 de Novembro de 2012, por Klaus die Weizerbüken. Cópia proibida.

Aniversário do Blogue 2019 – Especial de 10 anos

•30/05/2019 • Deixe um Comentário

Com as constantes e infindáveis atribulações da vida, esqueci-me completamente de um fato marcante. Se não fosse pelo lembrete do próprio site, é provável que tivesse passado em branco. Ao vê-lo, indaguei-me se não havia algum tipo de equívoco, mas o fato é que não há erro nenhum: realmente, neste 26 de Maio, o blogue completou 10 anos de existência. Uma década. Um décimo de século. 10% de um centênio. Mais de 38% de todo o tempo de minha vida.

Como é possível? Lembro-me vividamente do fim de tarde lá em 2009 quando, ainda adolescente, resolvi, por brincadeira e sem pretensões, começar um página para exposição de ideias aleatórias. No começo só publicava textos randômicos conhecidos como “gerador de lero-lero”, mas aos poucos decidi levá-lo a sério e passei a escrever coisas verdadeiramente relevantes. O resultado foi, no mínimo, bem diverso: poemas, aforismos, ensaios, artigos de opinião, contos, crônicas, memes, charges, desenhos, gráficos, tabelas, notícias, anedotas, correções linguísticas, testes de lógica, livros… Sempre algo novo e diferente (lembrando que o conteúdo é todo original, sem cópias, imitações, republicações ou compartilhamentos).

Mais impressionante ainda é que já se passaram 5 anos desde a última postagem sobre o aniversário do blogue: em 2014 disse que voltaria em 2019 para parabenizá-lo mais uma vez. É inacreditável que tenha passado tão rápido.

Finalizo dizendo que não sei se estarei aqui para desejá-lo parabéns pelos 20 anos em 2029. Qualquer coisa pode acontecer até lá, até mesmo o fim do hospedeiro (WordPress) ou do autor (que vos fala). Mas que seria uma experiência única pela qual anseio profundamente… seria.

 
%d bloggers like this: